Notícias

Índice de small caps fecha 2021 em queda: veja as ações que mais subiram e as que mais caíram

, 6 Minutos - São Paulo
31/12/2021 - 06:59

O índice de small caps fechou o ano de 2021 com queda de 16,20%, em um ano que o indicador sofreu com as incertezas econômicas e baixa liquidez dos ativos listados no índice.

 

Thales Nóbrega, sócio da Marco Investimentos, diz que o índice foi penalizado pela deterioração do cenário fiscal, pela baixa liquidez dos ativos e pelo fato das ações de grandes empresas no Ibovespa estarem mais baratas e, consequentemente, mais atrativas.

 

Para o Nóbrega, o investidor estrangeiro acabou buscando mais oportunidades no Ibovespa, já que a liquidez maior permite que venda os ativos com maior facilidade, caso houvesse necessidade.

 

“Em geral, as ações do índice de small caps são mais voláteis. Quando há mais aversão a risco, elas sofrem mais. Já quando o Ibovespa sobe, o índice tende a subir ainda mais”, afirma Alexsandro Nishimura, economista, head de conteúdo e sócio da BRA. As empresas que compõe o índice também costumam ter receitas menos previsíveis e dívidas maiores.

 

De acordo com relatório enviado pela Economatica, as maiores altas vieram de Ferbasa, Unipar e Positivo. Em contrapartida, as maiores baixas foram Enjoei, Tecnisa e Neogrid.

Maiores altas do small caps em 2021:

  1. Ferbasa (FESA4): +160,04%
  2. Unipar (UNIP6): +137,88%
  3. Positivo (POSI3): +120,42%
  4. Technos (TECN3): +78,46%
  5. Marfrig (MRFG3): +73,04%
  6. SLC Agrícola (SLCE3): +67,51%
  7. Ambipar (AMBP3): +60,17%
  8. Taurus (TASA4): +59,10%
  9. Portobello (PTBL3): +57,18%
  10. Metal Leve (LEVE3): +52,83%

As empresas ligadas a commodities foram os destaques positivos no índice de small caps.

“A Ferbasa, de ligas de ferro, teve grande alta pela retomada da economia, já que o setor foi bem penalizado no ano passado. O mesmo acontece com a petroquímica Unipar, além de ter sido beneficiada pela recuperação do preço da commoditie”, afirma Rodrigo Moliterno, head de renda variável da Veedha Investimentos.

Outro destaque foi a Positivo, empresa que apareceu na terceira prévia do Ibovespa para o ano que vem. “A Positivo vem em um momento de readequação e está participando de várias licitações. Era uma empresa que saiu de mera produtora de PCs para uma companhia de tecnologia para hardware”, afirma Moliterno.

Maiores baixas do small caps em 2021:

  1. Enjoei (ENJU3): -77,65%
  2. Tecnisa (TCSA3): -63,86%
  3. Neogrid (NGRD3): -63,15%
  4. Pão de Açúcar (PCAR3): -62,77%
  5. Helbor (HBOR3): -61,52%
  6. Plano & Plano Desenvolvimento Imobiliário (PLPL3): -56,01%
  7. Lopes Brasil Consultoria de Imóveis (LPSB3): -55,22%
  8. Gafisa (GFSA3): -53,79%
  9. C&A Modas (CEAB3): -52,29%
  10. Boa Vista (BOAS3): -51,98%

“Do lado negativo, vimos mais as empresas que fizeram IPO há menos tempo. A Enjoei, por exemplo, é uma empresa nova. Quando fez o IPO, pedia múltiplos altos, com uma história bem contada, mas na hora dos resultados, os números acabam se mostrando mais caros do que a realidade”, afirma Moliterno

.

A Enjoei, que abriu capital no final de 2020, também sentiu os impactos do aumento de juros e da inflação. Quanto maior a inflação, menor o poder de compra dos brasileiros, o que faz com que a receita deste tipo de companhia diminua.

 

O setor de construção civil também foi penalizado, já que o cenário macroeconômico fez com que os brasileiros investissem menos na compra de imóveis, principalmente classes média e baixas. A Tecnisa e Helbor ficaram entre as 10 maiores baixas por este motivo.

 

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).
 
fonte: https://6minutos.uol.com.br/mercado-e-dolar/indice-de-small-caps-fecha-2021-em-queda-veja-as-acoes-que-mais-subiram-e-as-que-mais-cairam/



Av. São Borja, 2181 - Distrito Industrial, São Leopoldo - RS, 93035-411
VER MAPA